EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

Professora de Ceilândia representará o DF no Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora

Luana Oliveira Gonsalves foi vencedora da etapa distrital da premiação. Ela também venceu a etapa regional

Foi divulgada na semana passada a relação de finalistas que irão concorrer ao Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora. A iniciativa reconhecerá em uma cerimônia de premiação a ser realizada no dia 8 de outubro, em Florianópolis (SC), a dedicação e o comprometimento de profissionais da educação que, ao longo de 2018, atuaram na promoção de atividades focadas em despertar ou em desenvolver habilidades e competências empreendedoras em estudantes de todo o território nacional.

A educadora Luana Oliveira Gonsalves será a única representante do DF na cerimônia. Graduada em letras e pedagogia e pós-graduada em administração escolar, orientação educacional, coordenação pedagógica e psicopedagogia, a educadora trabalha com a Educação de Jovens e Adultos (EJA) no Centro de Ensino Especial 01 do Setor P Sul, em Ceilândia, onde há dois anos deu o pontapé inicial a um projeto voltado para a inclusão de jovens com necessidades especiais.

Por meio de oficinas, a iniciativa de Luana tem o propósito de estimular os estudantes a produzir recursos e jogos artesanais interventivos que estimulem o desenvolvimento das habilidades psicomotoras, a inclusão social e acelerar o aprendizado. O projeto também busca trabalhar a sustentabilidade, já que todos os materiais utilizados nas oficinas são, em sua grande maioria, embalagens descartadas, como garrafas de plástico, pregadores, caixas de leite, CDs e DVDs, entre outros.

A princípio, a proposta da educadora não tinha como finalidade comercializar os recursos e jogos que seriam produzidos. No entanto, uma das estudantes que frequenta as oficinas começou a divulgar o trabalho realizado em suas redes sociais e acabou atraindo a atenção de outras pessoas que ficaram interessadas em adquirir os produtos. “O projeto não tinha uma visão empreendedora. Mas, com o reconhecimento do Prêmio Sebrae de Educação no DF, mudou completamente a nossa perspectiva. Fomos notados, reconhecidos e não imaginávamos que um mera oficina ganharia grandes proporções”, explica Luana.

O trabalho da instituição junto aos estudantes integra as ações do Programa Nacional de Educação Empreendedora (PNEE), que é desenvolvido pelo Sebrae em todo o território nacional desde 2013. Com a implementação da solução, os estudantes alçaram voos maiores e aprenderam como precificar o que produziam em sala de aula. Valores da mão de obra, trabalho, tempo e da matéria-prima foram aspectos compreendidos pelos alunos, que logo começaram a comercializar - mesmo que esporadicamente - os jogos a preços acessíveis.

Segundo, a educadora, o intuito não é o lucro, mas permitir que as pessoas da comunidade tenham a oportunidade e a experiência de usar esses jogos como instrumento para despertar habilidades que antes estavam adormecidas.

Com o dinheiro arrecadado com as vendas durante o ano passado, os estudantes se juntaram e foram passar um dia em um hotel-fazenda próximo à Brasília e ainda aproveitaram para ir - muitos pela primeira vez -  a um shopping da cidade. Para 2019, segundo Luana, a estimativa é que a arrecadação seja um pouco maior, acompanhando o desejo dos estudantes. “Alcançamos uma boa projeção durante este ano e com isso, os estudantes já começaram a pensar em outros lugares para visitar. Eles querem ir até o outlet, em Alexânia - no estado de Goiás”, conta.

Entretanto, muito além do retorno financeiro, o projeto foi essencial para que a educadora e seus colegas de profissão começassem a ouvir agradecimentos por parte de familiares próximos aos estudantes. “Muitos veem até a escola para nos agradecer. É um filho que começou a ler mais, outro que está mais sociável e por aí vai. Vejo isso como a concretização do objetivo que tracei ainda no início da minha formação”, comemora a educadora.

Faltando menos de 60 dias para a cerimônia de premiação nacional, Luana não esconde a empolgação e nem a esperança de ser uma das ganhadoras do prêmio oferecido pelo Sebrae. No entanto, segundo ela, os benefícios gerados pelo projeto são ainda mais gratificantes. “Temos que depositar mais confiança na capacidade das pessoas. Se eu não acreditasse na capacidade de cada um dos meus alunos, não teria iniciado o projeto e nem feito a diferença na vida de ninguém”, analisa.

A premiação nacional 

De 2013 até hoje, o número de capacitações realizadas pelo PNEE beneficiou mais de quatro milhões de potenciais empreendedores, mais de 165 mil professores e cerca de nove mil instituições de ensino em todo país. Somente no ano passado, foram quase 959 mil potenciais empreendedores e mais de 45 mil professores atendidos.

Na oportunidade serão condecorados os 20 melhores casos do país. Eles estarão divididos em quatro categorias – ensinos fundamental, médio, profissional e superior – e receberão troféus de ouro, prata e bronze, conforme a avaliação de uma banca formada por técnicos da Fundação Nacional de Qualidade (FNQ). Os vencedores ainda receberão uma premiação surpresa da coordenação.

Durante a avaliação dos casos serão levadas em consideração as Características do Comportamento Empreendedor (CCE), como a busca de oportunidades e iniciativa; persistência; comprometimento; planejamento e monitoramento sistemáticos; persuasão e rede de contatos; independência e autoconfiança, entre outras. Também serão considerados fundamentos como liderança transformadora, desenvolvimento sustentável, aprendizado organizacional e inovação.

Antes da premiação nacional, cerimônias regionais foram realizadas e classificaram educadores de todo o Brasil, todos reconhecidos com troféu ouro. No DF, a cerimônia aconteceu no dia 8 de junho e premiou oito iniciativas nas categorias ensino fundamental, ensino médio, ensino profissional e ensino superior.

Em sua 1ª edição, o prêmio apresentou números positivos, segundo o Sebrae. Ao todo, 1.069 educadores realizaram as inscrições, superando a expectativa inicial de 500 inscritos.

Informações para a imprensa

Paulo César Gusmão Gomes

Gerente ASCOM – Assessoria de Comunicação

Fone: (55 61) 3362.1659 / 9288 0958
e-mail: paulo.gomes@df.sebrae.com.br

Christiane de Souza Gnone 

Fone: (55 61) 3362.1659/ 98128 2400 
e-mail: 
christiane@df.sebrae.com.br

 

Tags: Ensino, Prêmio de Educação Empreendedora, educação empreendedora