DESENVOLVIMENTO RURAL

Produtores brasilienses mostram seus produtos na 3ª edição do Eixão Agro

O público que foi ao evento pôde conhecer técnicas de cultivo e produção, além de adquirir produtos a um custo mais baixo

Cerca de 10 mil pessoas aproveitaram, neste domingo 30 de junho, a realização do 3º Eixão Agro. O evento, promovido pela Federação da Agricultura e Pecuária do Distrito Federal (Fape/DF), em parceria com o Sebrae no DF, aconteceu na altura das quadras 208/209 do Eixo Norte e permitiu ao cidadão que reside na zona urbana do DF o contato direto com produtores rurais e também empreendedores que integram as cadeias produtivas da agroindústria, floricultura, artesanato e turismo rural do DF.

O público que foi ao evento pôde frequentar um total de 11 espaços – conforme o segmento e o tipo de produto – e conhecer técnicas de cultivo, produção, além de adquirir produtos a um custo mais baixo do que os encontrados em grandes mercados e hortifrútis da Capital Federal. Queijos, sorvetes, cogumelos, pimentas, sucos, potes de mel, cafés especiais, artesanato, além de frutas, legumes e verduras orgânicas foram alguns dos produtos que puderam ser adquiridos pelo público visitante.

O Secretário de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Distrito Federal, Dilson Resende, prestigiou a realização e destacou a eficiência do segmento agropecuário para a economia local. Segundo Dilson, o DF apresenta altos índices de produtividade agrícola, fator responsável por estimular a geração de novos postos de trabalho e também fortalecer a agricultura familiar. “Somos privilegiados com uma área rural bastante pujante e é necessário mostrar isso àqueles que residem em nossa zona urbana e a realização do Eixão Agro viabiliza isso”, afirmou.

Quem também prestigiou a realização do evento foi o superintendente do Sebrae no DF, Valdir Oliveira. Na companhia da diretora-técnica da instituição, Rose Rainha, ele fez questão de conhecer os produtos de cada um dos espaços montados no local e reforçou o objetivo do evento. “O agronegócio brasiliense apresenta uma grande variedade de produtos. No entanto, na maioria das vezes, o cidadão que mora em nossas cidades não conhece a origem do que está colocando em sua mesa para consumo. O Eixão Agro é uma oportunidade de revertermos esse cenário; é uma importante vitrine para tudo o que é produzido em nossos campos”, destacou Valdir.

Entre os espaços visitados pelo superintendente estava a tenda do café, “Do Pé ao Paladar – rede de cafés especiais”. O ambiente, que atraiu diversos entusiastas da bebida durante a edição passada, voltou a apresentar marcas locais e alguns tipos de grãos produzidos na área rural do DF. O público também pôde conhecer detalhes sobre a produção de café no cerrado, informações sobre o plantio, colheita, torrefação, etc. Os baristas explicaram e demonstraram técnicas de preparos e degustação da bebida.

Com o apoio do Sebrae no DF os empresários participantes estão se organizando para trabalhar coletivamente, com o objetivo de tornar Brasília a capital dos cafés especiais.

Na estrutura destinada às agroindústrias, os brasilienses puderam conferir produtos de alto valor agregado, como a Granola da Dê, marca lançada há cerca de três meses pela colaboradora da Unidade de Gestão Financeira do Sebrae Nacional, Denise Marques. Adepta de um estilo de vida saudável, ela sempre procurou consumir produtos naturais e viu na granola – um de seus alimentos preferidos – uma oportunidade de iniciar um negócio. “Sempre gostei de consumir granola, mas sempre questionei a maneira como eram produzidas; muitas com uvas passas e açúcar mascavo. A partir daí, selecionei ingredientes que agradassem o meu paladar e vi nisso uma oportunidade de empreender”, conta.

Todo o trabalho desempenhado dentro do Sebrae ajudou Denise a turbinar a sua ideia. Para isso, ela foi em busca de apoio junto à instituição no DF para consolidar sua proposta de negócio. Após comprovar a viabilidade de negócio, Denise preencheu um formulário para participar de eventos apoiados pelo Sebrae no DF e logo foi convocada para estar presente no Eixão Agro. “Mostrar o meu trabalho para o público brasiliense é muito importante. Preciso divulgar meu produto e o objetivo do Eixão Agro me proporcionou exatamente isso. Foi um evento excelente”, completou a empreendedora.

A artesã Josi Medeiros, proprietária da Sua Casa com Arte, foi outra participante que recebeu apoio do Sebrae no DF durante o evento. Ela já havia participado do Eixão Agro no ano passado, quando obteve bons resultados. “Sempre foram proveitosos os momentos em que estive ao lado do Sebrae e participar desta nova realização é essencial para mim e também para os demais artesãos que estão aqui”, avaliou.

No entanto, segundo Josi, há uma necessidade de intensificar a realização do evento, permitindo a participação de mais produtores, empreendedores e artesãos. “Acredito que a frequência deveria ser de dois em dois meses. O evento atrai a população, dá visibilidade ao nosso trabalho e isso é importantes para quem empreende”, defendeu a artesã, que já acumula mais de 15 anos dentro do segmento.

Edison Rodrigues foi outro participante do evento. Há três anos ele começou a produzir cogumelos na região do Lago Oeste, em Sobradinho, e desde então tem aumentado sua produção e conquistado espaço dentro do mercado de brasiliense. “Estive presente no ano passado e a edição deste ano está ainda melhor. O Sebrae deu todo apoio para chegarmos aqui e conseguirmos apresentar bons produtos e colher bons resultados”, garante.

A propriedade do produtor está localizada dentro de uma área conhecida por rotas e atrações turísticas com uma grande variedade de ranchos, cachoeiras, espaços para eventos e hotéis fazendas. Tais características começaram a ser aproveitadas por Edison e os demais produtores da região, que se uniram para criar um grupo capaz de potencializar o desenvolvimento sustentável do Lago Oeste, o Viva Lago Oeste. “Junto com o Sebrae, nós estamos desenvolvendo um roteiro turístico que ajuda a complementar a nossa produção e isso tem apresentado um resultado muito bom”, conta.

O produtor implementou dentro de sua propriedade um tour sensorial. A solução permite que o público visitante tenha uma experiência de 90 minutos e possa conhecer todo o processo de produção e colheita de cogumelos, além de degustar e aprender receitas que utilizam o fungo.

Informações para a imprensa

 Paulo César Gusmão Gomes

Gerente ASCOM – Assessoria de Comunicação

Fone: (55 61) 3362.1659 / 9288 0958
e-mail: paulo.gomes@df.sebrae.com.br

Christiane de Souza Gnone 

Fone: (55 61) 3362.1659/ 98128 2400 
e-mail: christiane@df.sebrae.com.br