CASO DE SUCESSO

Empresária do DF está entre as finalistas de prêmio da ONU para mulheres empreendedoras

Agda Oliver é proprietária da oficina Meu Mecânico e pode ser a primeira brasileira campeã da premiação

A empresária Agda Oliver, proprietária da oficina Meu Mecânico, localizada em Ceilândia, é uma das dez finalistas do Empretec Women in Business Awards. A premiação, organizada a cada dois anos pela Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad), reconhece o empenho e a dedicação de mulheres empreendedoras que tenham participado do Seminário Empretec e que utilizaram os conhecimentos adquiridos para transformar as comunidades em que suas empresas estão inseridas.

O prêmio está em sua 7ª edição e tem a previsão de ser realizado no mês de dezembro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Além do Brasil, outros nove países estarão representados na cerimônia. “Estou em êxtase e muito emocionada por estar entre as finalistas. Sei que o fato de estar lá já é bastante positivo, mas eu quero ganhar. Quero muito trazer essa premiação internacional para o Brasil”, conta Agda. Nas edições anteriores, nenhuma brasileira ficou com o prêmio.

Agda foi selecionada dentro de um universo formado por cerca de 40 empreendedoras de todo o Brasil. Sua trajetória no empreendedorismo foi inicialmente encaminhada pelo Sebrae no Distrito Federal à unidade nacional, que a selecionou junto a outras cinco mulheres dos estados de Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro e Tocantins. Os nomes foram repassados para a Unctad e um grupo de especialistas técnicos analisou e escolheu quais seriam as dez finalistas dessa nova edição do prêmio. Essa etapa contou com a presença de dezenas de mulheres de 40 países, que assim como o Brasil, são beneficiados pela realização do Empretec.

No momento, Agda tem contado novamente com o apoio do Sebrae no DF. Nos próximos dias ela precisará enviar à Unctad uma apresentação detalhada, fotos da Meu Mecânico e também um pequeno vídeo contando um pouco da rotina da empresa e também comentando o impacto gerado pelo Empretec no seu desenvolvimento pessoal e profissional. “O Sebrae, mais uma vez, está pegando na minha mão e agora me colocando em condições de representar o Brasil. Quero muito trazer esse prêmio para gente”, reforça.

A trajetória de Agda

Agda é natural de Arinos, município localizado na região Noroeste de Minas Gerais e distante cerca de 280 quilômetros de Brasília. Ela veio para a capital federal no início dos anos 2000 e trabalhou em áreas até então dominadas pela presença masculina, como postos de combustíveis, hipermercados e instituições bancárias.

 

A vontade de abrir um negócio próprio sempre a acompanhou e foi intensificada depois de ela ter sido enganada em uma oficina mecânica. A partir do episódio, Agda começou a estudar conceitos de mecânica e a pesquisar sobre o próprio carro. Utilizou a internet, leu o manual de fábrica e se atraiu pela área automotiva, fator determinante para ela decidir montar uma oficina mecânica. Sem nenhuma experiência no mundo empresarial, ela procurou apoio junto ao Sebrae no DF e aos poucos viu sua proposta de negócio se concretizar. Percebeu que o empreendimento era viável, fez pesquisas de mercado, elaborou um plano de negócios e participou de cursos de gestão empresarial, do Seminário Empretec e também buscou aprimorar habilidades e conteúdos na área de mecânica.

O empreendimento foi aberto às margens Avenida Elmo Serejo, em Ceilândia Sul. A marca cresceu, conquistou e fidelizou clientes no DF, em Goiás e se tornou referência para o público feminino, que atualmente representa cerca de 70% de toda a clientela de Agda. A estimativa da empreendedora é que cerca de 300 clientes por mês confiam seus veículos à Meu Mecânico.

Todo o sucesso construído ao longo dos anos tem uma parcela considerável do apoio fornecido pelo Sebrae no DF. Segundo a empreendedora, a instituição trouxe e ainda traz credibilidade para o negócio. “Eles me ensinaram a ouvir o cliente, que é quem de fato determina o sucesso de um empreendimento”, assegura.

O sucesso de Agda foi tanto que ela se tornou a primeira empreendedora do DF a vencer o Prêmio Nacional Sebrae Mulher de Negócio, em 2012. A iniciativa reconhece a atuação de mulheres empreendedoras de todo o país, cuja história de vida pode ser exemplo para outras que têm o mesmo propósito.

“O Sebrae está na torcida para que os jurados se sensibilizem e que essa possibilidade de vitória se torne real. A Agda conseguiu aprimorar ainda mais suas características ao participar do Empretec. Com resiliência, paixão e muito trabalho duro tem mostrado o que uma empreendedora precisa fazer para se sair bem nos dias atuais. As mulheres querem ser protagonistas de suas trajetórias e o Sebrae estará sempre ao lado dessas guerreiras. Nós acreditamos na força da mulher e reforçamos, constantemente, a cada uma delas a consciência sobre suas capacidades”, analisa a diretora técnica do Sebrae no DF, Rose Rainha.

O Empretec

A solução é uma metodologia chancelada pelas Nações Unidas e desenvolvida pelo Sebrae em todo o território brasileiro cujo objetivo é proporcionar o acesso de empresários, potenciais empreendedores e demais interessados a uma série de atividades voltadas ao desenvolvimento do comportamento empreendedor e também à identificação de novas oportunidades de negócio. Segundo o Sebrae, somente no Distrito Federal a solução já capacitou mais de 10 mil pessoas.

Participar do Empretec exige uma dedicação exclusiva dos participantes. Conhecidos como “empretecos”, eles participam de exercícios, palestras e atividades práticas cientificamente fundamentadas e capazes de formar características de empreendedores de sucesso, como persistência, comprometimento, autoconfiança e a persuasão.

Informações para a imprensa

Paulo César Gusmão Gomes

Gerente ASCOM – Assessoria de Comunicação

Fone: (55 61) 3362.1659 / 9288 0958
e-mail: paulo.gomes@df.sebrae.com.br  

Christiane de Souza Gnone 

Fone: (55 61) 3362.1659/ 98128 2400 
e-mail: christiane@df.sebrae.com.br

 

 

Tags: Empreendedorismo, Empreendedorismo Feminino em Pauta, Empreendedorismo feminino, Empretec, ONU, Sebrae no DF