POLITICAS PÚBLICAS

Capacitação detalha nova plataforma digital de serviços da Junta Comercial do DF

Atividade foi realizada na Agência de Atendimento do Sebrae em Taguatinga e reuniu contadores, administradores, empresários e outros profissionais interessados na temática

A Agência de Atendimento do Sebrae em Taguatinga recebeu na segunda-feira, 30 de setembro, a 6ª edição do Treinamento de Usuários Sobre os Serviços Digitais da Junta Comercial do Distrito Federal (Jucis/DF). A realização permitiu a melhor compreensão sobre o funcionamento da nova plataforma digital utilizada pela Junta Comercial e que até o mês de dezembro será o principal canal para envio de processos e atendimento da autarquia.

A atividade é realizada desde o mês de julho e já capacitou cerca de 500 profissionais, como contadores, administradores, empresários e a todos interessados na temática. Segundo João Vicente Feijão, vice-presidente da Junta no DF, os procedimentos de abertura e fechamento de empresas serão totalmente digitais e, com isso, surgiu a necessidade de capacitar os envolvidos. “Todo processo digital elimina papelada e desburocratiza. Esse é o nosso objetivo”, assegurou.

Já segundo Ludmila Castro, gestora da Redesim no Sebrae no DF, a ideia é que os treinamentos sejam contínuos, dando publicidade para a nova forma de atendimento da Junta Comercial, tentando reduzir o atendimento presencial e aumentar o digital. “O objetivo é reduzir o processo de quem concede o CNPJ e facilitar a vida do usuário que não precisa se preocupar com a burocracia e os procedimentos para abertura de uma empresa”, reforçou. 

Desde 2015, o Sebrae no Distrito Federal vem apoiando o projeto de simplificação de registro, legalização e licenciamento de empresas. Essa modernização possibilita a entrada única de dados. Assim, são as informações que tramitam e não as pessoas. O serviço virtual simplifica os atos pelo meio digital, contribuindo, significativamente, para a redução do tempo de espera. “Com isso, nós podemos fomentar a criação de empresas, visto que todo esse processo facilita a regularização de forma mais simples e mais rápida. Desta forma, todos naquela região saem ganhando: o Estado consegue ganhar tributos, porque formaliza aquele negócio; a população ganha mais empregos; e o empresário ganha mais tempo, e tempo para o empresário é dinheiro” acrescenta Ludmila.

Dois consultores do Sebrae no DF especialistas em políticas públicas e legislação aplicada a micro e pequena empresa foram responsáveis pela capacitação. Eles demonstraram como deve ser feito a alteração e a baixa de empresas no processo digital e asseguraram que, com a implementação do sistema digital, um registro deverá ser feito em até duas horas.

Os consultores ainda chamaram a atenção dos participantes para uma novidade: a Junta Comercial não cobra mais a taxa de baixa de empresas. Agora, isso é feito de forma gratuita. Essa previsão é da Lei 13.874/2019, que trata da Liberdade Econômica e entrou em vigor neste mês setembro, estabelecendo normas de proteção à livre iniciativa e ao livre exercício de atividade econômica.

Para Luciene Veloso, contadora que participou do treinamento, o evento estava muito esclarecedor. “Eles responderam muitas dúvidas. Na prática, vai fazer a diferença, pois toda mudança é ruim, até você se adaptar. Mas o processo vai melhorar”, garante. Compartilhando dessa mesma opinião, Leonardo Moreira, empregado do Banco do Brasil, disse que com a capacitação suas dúvidas foram sanadas e participaria de outros eventos desse.

A capacitação acontece, também, todas as terças-feiras, a partir de 8h, na sede da Junta Comercial. Os interessados em participar devem acessar a página da instituição na internet (www.jucis.df.gov.br) e acompanhar o cronograma da realização dos eventos.

Informações para a imprensa

Paulo César Gusmão Gomes

Gerente ASCOM – Assessoria de Comunicação

Fone: (55 61) 3362.1659 / 9288 0958
e-mail: paulo.gomes@df.sebrae.com.br

Christiane de Souza Gnone 

Fone: (55 61) 3362.1659/ 98128 2400 
e-mail: christiane@df.sebrae.com.br